Notícias

ESTUDANTES DA UFMA APRESENTAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO SOBRE PIQUIÁ DE BAIXO

Notícias

ESTUDANTES DA UFMA APRESENTAM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO SOBRE PIQUIÁ DE BAIXO

Estudantes do Curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, apresentaram na última segunda-feira (03), como Trabalho de Conclusão de Curso – TCC, uma radiorreportagem e um vídeo-documentário que abordam os problemas enfrentados pela comunidade de Piquiá de Baixo, Açailândia – MA.

 

A radiorreportagem intitulada “Piquiá de Baixo: luta pela dignidade, luta pela vida” tem 15 minutos, e foi produzida pelas jornalistas Deylanne Santos e Jhene de Assis. O vídeo-documentário “Desenhando um Sonho: a história de luta de Piquiá de Baixo” tem pouco mais de 19 minutos, e é assinado pelos também jornalistas Mikaell Carvalho e Julielli Soares. Ambos os trabalhos foram aprovados pelas bancas avaliadoras.

 

Para a jornalista Deylanne Santos, há um sentimento especial em produzir essa radiorreportagem sobre o bairro, principalmente pela força da temática e a necessidade de visibilizar a causa. “O sentimento é de realização, pois como jornalista tenho este papel de mobilizadora social e, poder da voz a uma causa como a de Piquiá Baixo, é muito gratificante”, afirma.

 

Julielli Soares destaca que o documentário é resultado de uma iniciativa quem busca preservar a história do bairro, além de dar visibilidade à causa dos moradores que lutam pelo reassentamento. “Essa é uma realidade que não é exclusiva do Piquiá de Baixo, mas o seu reassentamento pode servir de exemplo para que outras comunidades reivindiquem seu direito básico, o direito a uma vida digna”, destaca.

 

Piquiá de Baixo é um “bairro industrial”, onde vivem aproximadamente 380 famílias, totalizando mais de mil pessoas, que sobrevivem desde os anos 80 cercados por cinco siderúrgicas que provocam graves problemas de ambientais e sociais e de saúde. Recentemente, após sete anos de luta, a comunidade conseguiu o terreno para o reassentamento.

Por Domingos de Almeida

Notícias recentes

Inscreva-se para receber nosso Boletim de notícias